sexta-feira, 14 de março de 2008

RODOANEL


Pedágio no Rodoanel começa vigorar em novembro

O Governo do Estado conclui na manhã desta terça-feira (11), a primeira etapa do leilão para a concessão do trecho oeste do Rodoanel. Foram abertos os envelopes com a proposta de tarifa de pedágio e o preço mais baixo oferecido pelos concorrentes foi de R$ 1,1684, 62% menor que os R$ 3 fixados em edital pelo Governo do Estado. O valor será cobrado no trecho de 32 quilômetros da rodovia que interliga sete estradas paulistas com acesso à capital, quatro delas administradas pela CCR - Anhangüera, Bandeirantes, Castello Branco e Raposo Tavares. Isso permitiu à concessionária ter dados mais precisos sobre o tráfego do Rodoanel, que envolveriam desde a origem e destino dos veículos que transitam por lá até a sazonalidade e as tendências de desenvolvimento.
Cinco consórcios participaram do leilão. O consórcio formado por Odebrecht, BR Vias e Cibe propôs a cobrança de um pedágio de 1,26 real. Em seguida aparecem o consórcio Triunfo-Iberpistas (2,1799 reais), a construtora Queiroz Galvão (2,2468 reais) e a concessionária espanhola de rodovias OHL (2,2807 reais). Para confirmar a vitória no leilão, a CCR ainda precisará ter sua proposta aprovada em análise técnica, jurídica e financeira para então ser declarada oficialmente vencedora. A assinatura do contrato está marcada para 11 de junho.
"Agora vamos conferir os documentos, mas espero que tudo ocorra bem", disse o secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, logo após a conclusão do leilão, realizado no Instituto de Engenharia, na capital. O valor de R$ 1,16 foi oferecido pela empresa CCR.
O edital de concessão do trecho oeste foi publicado no início de janeiro. O modelo adotado pelo governo estadual é o de concessão onerosa. A concessionária pagará R$ 2 bilhões ao Estado nos dois primeiros anos de contrato, verba que será repassada integralmente às obras de construção do trecho sul do Rodoanel. A concessionária também terá de investir R$ 804 milhões ao longo dos 30 anos de contrato, sendo 35% (R$ 280 milhões) nos três primeiros anos.
Pedágio começa a ser cobrado em novembroPelas projeções do governo, num prazo de seis meses, o consórcio deve construir as praças de pedágio e fazer as melhorias necessárias no trecho Oeste do Rodoanel. Os investimentos iniciais devem custar cerca de R$ 100 milhões, de acordo com Arce.As praças de pedágio devem ser instaladas nas saídas das rodovias Bandeirantes, Anhangüera, Castello Branco, Raposo Tavares, Régis Bittencourt e trevo da Padroeira, que fica em Carapicuíba. De acordo com o secretário, o valor do pedágio será reajustado anualmente pelo IPCA no dia 1º de julho.
Fonte:
http://www.cotiatododia.com.br/ed_cidade/tododia-pedagio-rodoanel-novembro.html

2 comentários:

Guilherme disse...

Oi Sa
Mais um pedágio?

Salete Lemos disse...

Oi Gui
Sim....:(